segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Apatosaurus ou Apatossauro

Introdução

Os dinossauros com cintura pélvica de lagarto ou saurísquios foram divididos pelos cientistas em dois grupos - os terópodes, que deram origem às aves, e os sauropodomorfos ("com pés de lagarto"). Os sauropodomorfos tinham cabeças pequenas, dentes capazes de cortar plantas, pescoços longos e imensos corpos para digerir grandes quantidades de alimento folhoso de baixo valor nutritivo. Muitos possuíam grandes garras nos polegares, desenvolvidas a partir de pequenos ancestrais bípedes. No final do Triássico, já havia dois tipos de sauropodomorfos: os prossaurópodes e os saurópodes. Os prossaurópodes incluíam desde pequenas formas bípedes até grandes animais quadrúpedes. Os saurópodes eram herbívoros imensos sustentados por membros semelhantes a pilares, com pés e mãos atarracados muito similares aos de um elefante. Eles estão entre os maiores e mais pesados animais que já habitaram a Terra. Ambos os grupos se espalharam por todo o mundo - os prossaurópodes podem ter evoluído primeiro, mas eles se extinguiram no início do Jurássico. Os saurópodes persistiram pela Era dos Dinossauros. O Apatosaurus era um enorme saurópode de quatro pernas, cujo comprimento equivalia a uma quadra de tênis. Alimentava-se das folhas que arrancava das plantas e árvores com seus dentes em forma de cavilhas. O longo pescoço, com cerca de 15 ossos grandes, era sustentado por músculos fortes.

Chicoteando o inimigo


O Apatosaurus possuía uma longa cauda, sendo quase metade dela fina, parecida com um chicote. Devia usá-la para bates nos famintos carnívoros que rondavam os mais fracos do bando, ou seja, os filhotes e os mais velhos.

As características chaves dos Saurópodes

O Apatosaurus ("lagarto que engana") foi um saurópode diplodocídeo, ou raios duplos, também conhecido como Brontosaurus ("lagarto trovão"). Os diplodócos devem seu nome às extensões duplas nos chevrons de suas vértebras caudais, mas eles também exibem características distintivas vistas em outros saurópodes. Muitas dessas características afetam toda a forma do dinossauro. Os saurópodes "pegam emprestadas" vértebras das costas para estender seus pescoços, resultando em, pelo menos, 12 ossos no pescoço, mas apenas 11 vértebras nas costas. As espinhas neurais desses ossos tinham, tipicamente, formato de V para alojar um forte ligamento que ajudava a erguer o peso do pescoço e da cabeça. Os membros em forma de coluna eram também adaptados para sustentar pesos imensos - os tornozelos eram acolchoados por cartilagem elástica e os animais tinham uma série completa de cinco dedos em cada mão, mas o número de ossos em cada dígito era reduzido. Os saurópodes andavam sobre seus dedos com as palmas levantadas e uma almofada carnuda suportava a maior parte do seu peso. Seus polegares e três dedos dos pés possuíam grandes garras. Os dentes dos saurópodes também mostravam marcas intrigantes e desgaste feitas ao morderem folhas, e seus crânios tinham grandes aberturas das narinas localizadas posteriormente na cabeça.

Como um elefante

Para sustentar seu alto peso, as pernas do Apatosaurus terminavam em pés amplos, como os do elefante. Os da frente eram equipados com uma garra no "dedão", usada para chutar os inimigos.

Dados da Fera


Nome: Apatosaurus ("falso réptil")
Tamanho: 21m (comp.) e 8,3m (alt.).
Alimentação: folhas e brotos.
Quando viveu: Fim do Jurássico (há cerca de 150 milhões de anos).
Onde viveu: na América do Norte.
Gêneros aparentados: Barosaurus, Diplodocus.

Curiosidade

O primeiro Apatosaurus foi descoberto em 1877. Poucos anos depois, O. C. Marsh, que lhe dera esse nome, encontrou um dinossauro que batizou de Brontosaurus. Marsh, porém, havia cometido um engano, pois o Brontosaurus era, na verdade, o próprio Apatosaurus.

Um comentário: