segunda-feira, 16 de março de 2009

Os estranhos Espinossauros

Na segunda Guerra Mundial, uma bomba atingiu um museu alemão e destruiu os melhores restos fósseis de um dos mais estranhos dinossauros - o Spinosaurus, um grande terópode africano com lâminas ósseas de até 1,5 m de altura nas vértebras em suas costas. Nos anos 1980, no sua da Inglaterra, um caçador de fósseis encontrou uma enorme garra fóssil curvada de Baryonix, um terópode com o crânio semelhante ao de crocodilo. Desde então, mais achados desses e outros animais têm mostrado que eles formavam um grupo especial de terópodes tetanuros ("cauda rígida"), agora conhecido como espinossauros. Eles viveram na Europa, África e América do Sul entre 125 e 95 milhões de anos atrás, quando esses continentes ainda eram ligados por terra. Enquanto os outros dinossauros predadores tinam dentes e maxilas projetados para morder grandes pedaços de carne dos herbívoros, os espinossauros pareciam singularmente adaptados para apanhar e comer peixes carnudos.

Lagarto com espinho

A descoberta de Spinosaros deu-se após a do Tyrannosaurus, mas ele era mais delicado. Fragmentos de seu crânio e de sua maxila sugerem que ele tinha focinho longo, baixo e estreito, porém suas características mais peculiares eram as altas "espadas" ósseas que se erguiam de suas vértebras. Muitos cientistas acreditam que elas suportavam uma vela de pele alta que podia ter sido usada para exibição ou para ajudar a controlar a temperatura do corpo. Uma outra teoria é que as lâminas ósseas suportavam uma corcova alta e carnuda, talvez utilizadas para estocar reservas nutricionais. Fósseis de Spinosaurus vêm do Egito e, provavelmente, Marrocos, enquanto um parente próximo, o Irritator, foi encontrado no Brasil.

Garra pesada


Em pé sobre um banco de rio, o Baryonyx talvez erguesse seu longo pescoço reto sobre a água e agarrasse os peixes com suas maxilas ou os atacasse e prendesse com suas grandes garras em formato de gancho nos polegares, da mesma forma que os ursos-pardos pegam o salmão. Sabemos que esse dinossauro comia peixe porqueos paleontólogos encontraram escamas de Lepidotes, um grande peixe em sua caixa torácica. O estômago também continha alguns ossos meio dissolvidos, o que indica que ele havia se alimentado de um jovem Iguanodon. Esse Baryonyx de 10 metros, encontrado no sul da Inglaterra, não estava completamente desenvolvido quando morreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário