Linhenykus monodactylus

Uma equipe internacional de paleontólogos descobriu uma nova espécie de dinossauro, com um único dedo em cada uma das suas mãos. Os restos fósseis foram encontrados preservados em rochas do Cretáceo Superior, na formação Wulansuhai, localizada perto da fronteira entre a Mongólia e a China, com idade entre 84 e 75 milhões de anos. O novo dinossauro, da família dos Alvarezsauridae, tem o nome científico de Linhenykus monodactylus, porque foi encontrado perto da cidade de Linhe.

De acordo com o estudo publicado na revista 'Proceedings of National Academy of Science' (PNAS), trata-se de um terópode carnívoro, o grupo que originou as aves modernas e a que pertencem, também, o Tiranossauro ou o Velociraptor. Devia ter um peso semelhante a um papagaio e aproximadamente 70 cm de altura. Em cada mão tinha apenas uma garra, que os cientistas acham que servia para escavar ninhos de insectos. É o único dinossáurio conhecido com um só dedo.

Para Michael Pittman, do Departamento de Ciências da Terra da Universidade College London e co-autor do trabalho, os terópodes começaram por ter cinco dedos e evoluiram para formas com três dedos. O Tiranossauro era invulgar com apenas dois dedos, mas o Linhenykus com um só dedo mostra a grande variedade de modificações evolutivas da mão que existiam em diferentes terópodes.

A maioria dos terópodes tinha três dedos em cada mão, mas exceptuando o Linhenykus, na maioria dos Alvarezsauridae os dois dedos exteriores eram rudimentares, estruturas aparentemente inúteis. Linhenykus viveu em estreita relação com dinossauros terópodes de tamanho semelhante, mas as especializações do seu esqueleto podem reflectir diferenças no comportamento ou na estratégia de aproveitamento do seu meio ambiente.

Linhenykus também viveu ao lado de pequenos mamíferos, lagartos, anquilossauros e dinossauros com chifres (Ceratopsidae).

0 comentários:

Postar um comentário